Já fiz um post aqui sobre o enxoval da Nina. Só que esse post é de um mês antes de ela nascer. Agora minha bebê já vai completar 9 meses e eu resolvi vir aqui e fazer alguns posts atualizados. Afinal, é sempre bom saber o que foi útil ou não, né? Eu sei que eu sou mãe de terceira viagem, mas foi a primeira vez que eu organizei e fiz o enxoval sozinha, sem ajuda de mãe e sem ajuda de sogra. Então eu “errei” em algumas coisas, ou seja: comprei itens que foram inúteis e acabei comprando outros em menor quantidade do que eu precisava. Esse primeiro post vai ser sobre o enxoval feito fora do Brasil, mais precisamente o enxoval do bebê nos Estados Unidos. Eu não fui até lá, mas uma amiga me mandou tudo. Em breve farei um post sobre como fazer um enxoval lá sem viajar, ok (lembrando que eu tive que completar!)?

Decidindo viajar para fazer seu enxoval é bom saber a quais lojas você vai, certo? Eu já conheci e indico a BuyBuyBaby, a BabiesRus e outlets. No geral essas lojas você acha nas maiores cidades e tem uma boa variedade de produtos. Mas é sempre bom verificar antes. Exemplo: Nessa viagem de fevereiro fui na BabiesRUs em Los Angeles e não tinha variedade nenhuma, a BuyBuyBaby ficava super longe da cidade… Solução? Mandei ver na loja da Carter’s no Citadel Outlets. Pelo que eu saiba as pessoas normalmente fazem o enxoval em Miami e Orlando e lá tem vários outlets e essas lojas que eu citei.

É bom saber também que entrando em lojas assim você vai ficar maluca para comprar tudo! Os preços geralmente são maravilhosos (comparados aos do Brasil) e tem bastante opção. Para não ir à falência e/ou desperdiçar dinheiro é bom pesquisar os itens que você quer comprar (tente ler resenhas de produtos e decidir a marca/modelo) e já sair daqui com uma listinha.

O que eu mais comprei e usei? Roupas. Eu decidi comprar roupas para a Nina até 12 meses, mas foquei em comprar até 6, 9 meses em maior quantidade. O resto eu vou adquirindo ao longo do tempo. Comprei tudo da Carter’s, mas existem várias outras marcas.

Alguns dos itens já podem ser escolhidos aqui no Brasil, aí é mais fácil comprar pela internet (indico muito a Amazon.com) e pedir para entregar no hotel. Mas é sempre bom verificar com o próprio hotel se eles guardam as encomendas para você e se cobram taxa para isso :) Quais itens são esses? Carrinho de passeio, cadeirinha do carro (ou bebê conforto), bombinha de leite, babá eletrônica, brinquedos educativos, termômetro etc. Eu encomendei o carrinho e o bebê conforto daqui do Brasil, pelo site da BabiesRUs, e esses produtos foram entregues no hotel do meu marido. Deu tudo super certo! Fazer assim com parte das compras é fácil, já que são poucas as grávidas que querem/conseguem bater perna o dia inteiro.

Quais os itens que para mim foram essenciais? Bodies (manga longa e manga curta), macacões (com pé), mantas, bombinha de leite, carrinho e bebê conforto. Mas é claaaaro que eu não comprei só isso. Muita coisa que não é essencial e facilita muito a vida com um bebê. Quais: pomada Desitin (tem um post sobre ela aqui), termômetro de testa ou de orelha, tapete de atividades, móbile, Nosefrida (que desentope o nariz do bebê) e algumas outras coisas.

Eu não quero entrar em detalhes aqui sobre uma sugestão de lista, já que ela muda MUITO de família para família (orçamento, preferências, estilo de vida, clima da cidade onde mora etc). Mas fiz uma planilha com os produtos que eu comprei (na quantidade necessária, já que eu tive que completar o enxoval) e os preços de cada coisa (na época que eu comprei). Lembrando que esses são os produtos que eu comprei e usei mesmo. Os que eu não usei vão aparecer num post mais para frente.

Se você quiser dar uma olhada na planilha é só clicar na imagem abaixo (tabela atualizada em 2017).

lista

Repetindo: essa é minha lista, uma sugestão básica. O que seu bebê vai realmente precisar/usar vai depender do seu estilo de vida (aí é úmido? tem como lavar roupa todo dia? tem secadora?), do clima (quente, frio, gelado) e da empolgação dos pais (babá eletrônica, ginásio de brincadeiras, pula-pula, cds etc). Se você é pai/mãe de primeira viagem, minha dica é: não se prenda a listas gigaaaaantes que você vê por aí. A chance é bem grande que seu bebê não vá usar nem metade desses itens. Se você está viajando para comprar o enxoval, invista em roupas, carrinho e algumas outras coisas que vão realmente facilitar, mas não se deixe levar (exageradamente) pelas mil opções de sapatinhos e brinquedos que você vai achar por lá :)

Compartilhe ❤

Hoje eu vou começar um especial aqui no blog: férias! Essa época do ano está chegando e por aqui vai durar um mês :) A viagem vai ficar para as férias de fim de ano, mas pretendo falar de várias maneiras para aproveitar esse tempo com as crianças.

Você vai viajar?

Além do óbvio (roupas, comida, fralda etc) eu, por experiência própria, considero algumas outras coisinhas essenciais. Ano passado viajei com os meninos para a praia, algo que é totalmente fora da minha zona de conforto hahahaha. Levei o que achei que tinha de levar: protetor solar, repelente, pós-sol, hidratante e blá blá blá. Mas algumas coisas fizeram bastante falta! Esse ano viajei com a Nina e percebi que mais uma vez certos itens estavam “faltando”.

Seja para a praia ou para a casa dos avós, seja por uma semana ou um mês, acho que algumas coisinhas podem ser consideradas na hora de fazer a mala.

A primeira coisa muita mãe leva: kit de primeiros socorros voltado para a criançada. Nem preciso falar, né? Você nunca sabe quando vai precisar de um curativo ou de um termômetro! É bom sempre levar os remédios indicados pelo pediatra para febre, resfriado etc.

Por mais que você tenha contado e calculado direitinho a quantidade de roupas eu levaria cuecas e roupas extras. Quando fui para a praia tive que lavar vááárias roupas no hotel porque os meninos sujaram uma mala inteira. Crianças, né? Vai saber!

Dependendo do lugar para onde esteja viajando é bom levar roupas de frio mesmo que esteja calor. Às vezes o tempo vira!

Nessas viagens também esqueci uma coisa básica: garrafa com água. É um pouco difícil conter uma criança com fome ou sede. A comida eu nunca esqueci, mas a água sim. E às vezes não é tão fácil ter essas coisas ao seu alcance.

O iPad eu levaria simplesmente para distrair os meninos durante o vôo (ou viagem de carro). Eles ficam facilmente entediados e um joguinho ou filme no tablet  consegue distraí-los por algum tempo.

Um item (ou alguns) bem importante é o brinquedo que a criança vai usar na viagem. Eu não levei isso muito a sério, mas eles sentem falta. Passei momentos no hotel nos quais os meninos não tinham muito o que fazer a não ser assistir televisão. Na próxima vez levarei os brinquedos favoritos, mesmo que não sejam tão compactos. O Tomás e o Bernardo gostam bastante de veículos e bonecos (estilo super herói). Acho bem legal porque eles simplesmente não enjoam de empurrar os aviões, motos, carros para todo lugar. Já a Nina gosta de brinquedos com música e mais interação, como a girafa e a maleta de lanches. Ela fica um bom tempo tocando cada detalhe do brinquedo e em algum momento começa a brincar. A girafa tem alguns blocos que, quando jogados lá dentro, tocam uma música. Já a a maletinha de lanches, além da música,  tem sons, comida (vocabulário) e o alfabeto. Distração e desenvolvimento na certa para a bebê :)

E vocês? Quem aí vai viajar? O que vão levar? Digam aqui nos comentários :)

Veja mais posts sobredicas, férias, Fisher-Price, produtos, viagem
Compartilhe ❤