O natal mal passou e o ano mal começou e já temos que nos preocupar com uma coisa que tira o sono de muita gente: a compra da lista de material escolar. Elas geralmente são enormes, exigem tempo e normalmente bastante dinheiro. Como economizar nunca é ruim (principalmente nos últimos tempos), juntei aqui algumas dicas para gastar o menos possível com essa lista.

A minha primeira dica é comprar o material até o começo de dezembro ou no finalzinho de fevereiro. Muito provável que as coisas estejam mais baratas (sim, muitas lojas aumentam os preços na época mais cheia das compras) e com certeza as papelarias estarão mais vazias. Mas vamos considerar que você não tem opção e vai ter que comprar tudo agora em janeiro:

Faça um balanço dos materiais de anos anteriores A maioria das listas pede lápis de cor, canetinha, borracha e coisas assim. Esses são itens que não são completamente usados ao longo do ano e é bem possível que tenham sobrado em casa. Confira então o que você já tem e faça uma nova lista com o que realmente precisa comprar.

Pesquise na internet Esse é um hábito pessoal. Antes de comprar qualquer coisa (eletrônicos, roupas, maquiagem etc) eu sempre procuro o preço na internet. Essa é uma boa ideia principalmente na hora de adquirir mochilas e lancheiras, já que os preços e modelos disponíveis nas papelarias normalmente são bem caros. Atualmente já existem muitos endereços virtuais que oferecem a lista completa de materiais. É uma boa dar uma olhada também, mas não se esqueça de conferir o preço com frete. A loja virtual Matteriais foi muito bem indicada por algumas mães que conheço, mas vale lembrar que eu mesma ainda não comprei lá.

Peça indicação de papelarias Acho que é super comum fazer parte de grupo de mães, seja no WhatsApp, no facebook… Então por que não pedir indicação de lojas boas/baratas para a compra de material escolar? Eu já peguei várias indicações de lojas da minha cidade. Entre no seu grupo e peça dicas :)

Se junte com outros pais e peça desconto Aqui em Brasília percebi que é muito comum se juntar com outras mães/pais e montar um grupo para desconto na hora de matricular o filho no colégio. Essa prática também é uma boa ideia na hora de comprar materiais, já que a possibilidade de desconto é maior. Só fique atenta na hora de escolher com quem vai se juntar, já que lidar com dinheiro pode ser um pouco complicado.

Peça orçamento em várias papelarias Antes de fechar a compra, tente pesquisar preços em pelo menos três lojas. É chato e provavelmente vai levar um tempo (papelarias nessa época do ano sempre estão cheias), mas a economia pode ser grande. Atualmente vários estabelecimentos cobrem orçamentos feitos por outras lojas.

Preste atenção se for levar a(s) criança(s) na hora de comprar Se você não tiver muita paciência, é melhor deixar a criança em casa. Esses lugares são cheios e sempre vai ter aquele material mais caro (licenciado) que vai chamar a atenção da maioria dos pequenos. Mas se você tiver paciência e vontade, eu acho uma boa oportunidade para levar a criança e ensiná-la um pouco sobre esse momento da compra. Dá para ensinar sobre como economizar e porque comprar uma coisa (e outra não), sobre o que é necessário, como seguir uma lista de compras… Enfim, o aprendizado provavelmente vai ser grande.

Opte por produtos simples Os licenciados normalmente chamam mais a atenção das crianças, mas também são os produtos mais caros. Infelizmente o preço alto não significa que o produto seja de qualidade. Uma ideia boa é substituir os produtos de personagens por opções simples. Se a criança não gostar do produto, convide-a para personalizar aquele item com você. Fazer as minhas próprias capas de caderno (que originalmente eram bem simples e super genéricos) era o meu momento favorito antes da volta às aulas.

Peça desconto na hora de fechar a compra Peça o desconto e veja qual a forma de pagamento compensa mais para você e cabe melhor no seu orçamento.

Os livros estão caros? Procure em sebos Na faculdade eu cursei literatura e sempre precisei de muitos livros diferentes. Infelizmente a biblioteca da universidade não tinha exemplares suficientes para todos os alunos e comprar todos os livros novos estava fora de cogitação. Foi nessa época que conheci o maravilhoso mundo dos sebos! Existem vários sebos locais (e vários virtuais) e a oferta de livros é muito grande. E para tem aquela ideia de que livro de sebo é sujo e mal cuidado: nem sempre é assim. Eu mesma, de vez em quando, vendo os livros que estão parados aqui em casa. Quando estou procurando um livro super difícil de achar, gosto de procurar no Estante Virtual. O site organiza acervos de vários sebos espalhados pelo país e você pode conferir o estado do produto. Normalmente compensa bastante.

Preste atenção nos seus direitos de consumidor Independente da loja (física ou virtual) confira a política de troca de itens e peça a nota fiscal discriminada, caso você precise trocar algo.

Lembre-se: a cobrança de materiais de uso coletivo na lista está proibida Ou seja: a escola não pode exigir esses materiais de uso coletivo e, caso isso aconteça, você pode fazer uma reclamação junto ao Procon. Deixo aqui um trecho publicado no site do Procon-DF:

“O que diz a legislação

– Material escolar é item de uso exclusivo do aluno e restrito ao processo didático-pedagógico e tem por finalidade o atendimento das necessidades individuais do estudante.

– Não é permitida a cobrança de taxa extra ou de fornecimento de material de uso coletivo dos alunos ou da instituição. Itens de higiene pessoal, álcool, apagador, grampeador, giz, pincéis para quadro, clipes, cartucho para impressora, envelopes, etiquetas, copos descartáveis, etc., são exemplos de materiais de uso coletivo.

– A lista de material deve ser acompanhada de um plano de execução, que deve descrever, de forma detalhada, os quantitativos de cada item de material e a sua utilização pedagógica.

– É permitido aos pais o fornecimento parcelado do material. A entrega deve ser feita com, no mínimo, 8 dias de antecedência do início das atividades.

– A escola é proibida por lei de exigir marca, modelo ou indicação de estabelecimento de venda do material, com exceção da venda do uniforme.”

mat

Espero que as dicas tenham ajudado e desejo boa sorte e boas compras a todas :) Um beijo!

Veja mais posts sobrecompras, economia, escola, lista, material escolar
Compartilhe ❤