Cada família costuma ter a sua própria dinâmica e por aqui sempre funcionou muito bem manter o recém-nascido por perto durante os primeiros meses. Quando digo isso, estou falando de manter sempre por perto, inclusive durante a noite. Das outras vezes os bebês dormiram algumas semanas no bebê-conforto e depois já fizemos a transição para o berço, no quarto deles. Dessa vez, nesse contexto de incerteza da mudança (depois explico melhor), resolvemos não montar um quarto e fizemos um cantinho para o Bento no nosso quarto. Essa ideia funciona bem também para quem mora em lugares pequenos e não tem a opção de ter um quarto só para o bebê. Espero que gostem das inspirações de cantinhos para o bebê no quarto dos pais =)

Fonte: CozyTips

Fonte: CozyTips

No mês passado eu mostrei como está (por enquanto) o cantinho improvisado do Bento. Depois disso ainda fiz algumas alterações. O berço dele é aquele modelo mini Canaã.

Compartilhe ❤

Peço mil e uma desculpas pelo sumiço! No começo foi por causa do VEDA (vídeos todos os dias em Abril, lá no canal do blog) e nas últimas semanas acabei ficando sem internet decente. Muita gente achou que o Bento já tinha nascido, mas posso garantir que ele continua quentinho e confortável dentro da minha barriga!

Falando nisso, ontem completei 38 semanas e a ansiedade já tá batendo mais forte. Na verdade acabo me dividindo num mix de sentimentos entre “Por favor, nasce logo porque eu quero te ver” e “Aproveita enquanto ele ainda está aí dentro, Thalita”. Acho que é normal nessa altura do campeonato, né? No fim do mês passado fiz um vídeo falando sobre o que podemos fazer no último mês de gestação… Uma checklist tanto para dar uma enganada na ansiedade, quanto para se organizar e deixar tudo meio que encaminhado para o nascimento do bebê. Esse post poderia se chamar O que fazer no último mês de gravidez ou Como se manter calma e facilitar sua vida no pós-parto. Vamos começar?

Fonte: New Leaf Wellness

Fonte: New Leaf Wellness

CONGELE REFEIÇÕES: 

Independente da dinâmica da sua família, uma coisa é verdade:  todo mundo precisa comer. Outra verdade é que, por mais que seu parto tenha sido maravilhoso e a recuperação super normal, um recém-nascido naturalmente demanda atenção e cuidados. Pode ser que você tenha alguém para te ajudar enquanto você se dedica ao novo membro da família… pode ser que não. Eu acho legal então aproveitar essas últimas semanas de gravidez para montar refeições para serem congeladas. Não precisa ser algo super complexo! Apenas escolha suas refeições favoritas, junte os ingredientes e congele! Você pode fazer de uma maneira crua e na hora descongela e coloca para cozinhar/assar ou você já pode deixar essa comida cozida, congelar e na hora de usar é só descongelar/aquecer. Isso com certeza vai economizar seu tempo e auxiliar na manutenção de uma alimentação mais saudável, né? :) O único ponto negativo é que precisamos de um espaço legal no freezer ou congelador para armazenarmos as refeições. Aqui estou fazendo de pouco em pouco, justamente porque não disponho de tanto espaço assim.

Fonte: BaliGo

Fonte: BaliGo

APROVEITE UM TEMPO COM O MARIDO:

Como eu mencionei ali em cima, um recém-nascido exige nosso tempo e alguns cuidados. É natural que diante disso e ainda somando o cansaço, essa parte da vida de casal fique de lado por algum tempo depois que o bebê nascer. Eu inclusive tenho algumas amigas que demoraram algum tempo para se sentirem seguras a ponto de deixar o bebê com alguém e sair para curtir um tempinho com o marido. Super normal! Diante disso, acho que uma dica legal é aproveitar bastante o tempo com marido/namorado/noivo/parceiro antes do bebê nascer. Não precisa sair pra jantar toda semana! Dá para aproveitar uma refeição legal em casa, ver algum filme, dormir até tarde, passar duas horas na livraria… Enfim, o que fizer parte da sua vida. Aproveita :D

Fonte: Project Nursery

Fonte: Project Nursery

HIGIENIZE E INSTALE O BEBÊ-CONFORTO (E O CARRINHO):

Infelizmente esses dois produtos mega essenciais para qualquer bebê podem não ser muito intuitivos na hora da montagem. Como se virar na hora não é uma opção muito boa na hora de sair da maternidade (muitas exigem bebê-conforto para deixar o bebê vir embora com a família), higienize (já que o produto, no mínimo, ficou guardado em algum depósito) e instale o bebê-conforto no carro. O mesmo cuidado serve para o carrinho!

Fonte: ImageStore

ESCOLHA UM PEDIATRA:

Acho que todo mundo sabe que já no comecinho da vida do bebê, vamos precisar bastante de um pediatra. Já na maternidade o recém-nascido passa por vários procedimentos e exames e normalmente volta ao pediatra com 10 dias de vida. Nessa primeira consulta é verificado se o bebê cresceu e recuperou o peso que perdeu nos primeiros dias de vida. Como tudo acontece muito rápido quando temos um bebê, já é legal ter escolhido o pediatra antes do nascimento. Então, ao sairmos da maternidade, a única coisa que precisamos providenciar é a marcação da consulta. Escolher o profissional que vai acompanhar seu bebê por pelo menos um ano é uma coisa séria. Peça indicação a amigas, em grupos de mães ou verifique com seu plano. Não se esqueça de procurar por um médico que esteja alinhado com a maneira pelo qual você queria cuidar do seu filho: incentivo à amamentação, vacinas,início das introdução alimentar etc.

Fonte: New Health Advisor

Fonte: New Health Advisor

SE DESPEÇA DA BARRIGA

Por mais que o fim da gravidez seja um período bem cansativo (acredite em mim, eu sei) , é normal sentirmos saudades da barriga depois que o bebê chegar. Eu sei que vou sentir saudades do Bento se mexendo aqui dentro, então nessas últimas semanas tenho aproveitado bastante os movimentos absurdos que ele está fazendo :) Tire fotos e registre o finzinho da gravidez!

SEPARE UM TEMPINHO PARA VOCÊ

Para afastar a ansiedade e relaxar um pouco, acho bem legal separar um tempinho para nos paparicarmos. Pra mim super funciona fazer as unhas, hidratar o cabelo, mergulhar os pés em uma bacia com água morna, tomar um banho mais demorado ou até fazer um panela de brigadeiro e comer sozinha. Enfim… faça o que te agrada e o que te relaxa!

Fonte: Moms.Ae

Fonte: Moms.Ae

APROVEITE O TEMPO COM SEUS OUTROS FILHOS:

Essa é para quem já tem filhos, claro. Assim como o tempinho exclusivo com o marido fica mais escasso no começo, podemos passar um  período sem conseguir dar tanta atenção para os filhos mais velhos. Dependendo da idade deles, é meio complicado esperar que eles compreendam isso. Tente aproveitar esse último mês de gestação dando atenção para os filhos e explicando (ou pelo menos tentando explicar) como vai ser quando o bebê nascer.

Compartilhe ❤

Na semana passada, postei no canal um vídeo mostrando o que compro na feira toda semana e como eu higienizo esses alimentos (você pode assistir clicando aqui). Em algum momento do vídeo, comentei que uso couve e beterraba para fazer bolos para as crianças. Muita gente entrou em contato perguntando como eram esses bolinhos coloridos, então resolvi resumir as três receitas que mais uso aqui para vocês :) São três bolos bem fáceis, feitos no liquidificador, com ingredientes comuns e simples de achar. Eu faço sem glúten, por causa da intolerância do Bernardo. Também prefiro usar óleo de coco e açúcar mascavo, mas dá para usar as versões mais normais desses ingredientes sem problemas. Obs: a temperatura e qualidade dos ingredientes muda sim a textura do bolo. Não é nada que estrague a receita, mas se achar que a massa está muito grossa é só colocar mais óleo ou até mais um ovo. Se achar que está muito fina, coloque mais farinha. Com o tempo pegamos certinho o ponto e adaptamos com os ingredientes que temos em casa. Espero que gostem!

Bolo de couve
(Rendimento +/- 10 cupcakes médios)
2 ovos
1 xícara de óleo (de coco, no caso)
3 folhas de couve
3/4 de xícara de açúcar (usei o mascavo, dá para usar 1 xícara cheia se for açúcar normal)
1 xícara de farinha (usei a especial sem glúten, mas dá para usar a de trigo tranquilamente)
1/2 colher de sopa de fermento

Como fiz:
O preparo é como o de um bolo de cenoura: bati os ovos, o óleo e a couve até formar uma mistura bem homogênea (essa parte é super importante). Com o liquidificador ligado na velocidade mais baixa, acrescentei (aos poucos) a farinha e o açúcar. Depois que a mistura ficou homogênea novamente, acrescentei o fermento e bati bem pouco, só para misturar mesmo. Como mostro no vlog abaixo, assei os bolinhos em uma máquina de cupcake, mas você pode fazer tranquilamente no forno. Devem ficar prontos em mais ou menos 10 minutos, na temperatura de 180 graus. É sempre bom dar uma conferida ;) Para ter certeza, é só usar aquele bom e velho truque do palito no centro do bolinho: se ele sair limpo, está pronto.

Bolo de cenoura:
(Rendimento +/- 10 cupcakes médios)
3 ovos
1/2 xícara de óleo de coco
1 ou 2 cenouras médias, cruas e picadas
3/4 de xícara de açúcar
1 xícara de farinha sem glúten
1/2 colher de sopa de fermento

Como fiz: Bati as cenouras com o óleo e os ovos, até conseguir chegar numa mistura homogênea. Depois fui acrescentando aos poucos a farinha e o açúcar, com o liquidificador ligado na velocidade mais baixa. Depois misturei o fermento. No forno são mais ou menos 10 minutos, na temperatura de 180 graus. Para ter certeza, é só usar aquele bom e velho truque do palito no centro do bolinho: se ele sair limpo, está pronto.

Bolo de beterraba:
(Rendimento +/- 10 cupcakes médios)
2 ovos
1/2 xícara de óleo de coco
1 beterraba média, crua inteira ou picada
3/4 de xícara de açúcar
1 xícara de farinha sem glúten
1/2 colher de sopa de fermento

Como fiz: Bati a beterraba com o óleo e os ovos, até conseguir chegar numa mistura homogênea. Depois fui acrescentando aos poucos a farinha e o açúcar, com o liquidificador ligado na velocidade mais baixa. Depois misturei o fermento. No forno são mais ou menos 10 minutos, na temperatura de 180 graus. Para ter certeza, é só usar aquele bom e velho truque do palito no centro do bolinho: se ele sair limpo, está pronto.

Calda de chocolate (sem leite):
100 ml de leite de coco
1 colher de sopa de cacau sem açúcar
1 colher de sopa de açúcar mascavo (isso vai do gosto de cada um)
1/2 colher de café de essência de baunilha (é bem pouco mesmo)

Como fiz:
Simplesmente misturei bem todos os ingredientes numa panelinha e levei ao fogo baixo até levantar fervura. A mistura fica super fininha e meio rala. Para engrossar mais é só deixar, pelo menos, 2 horas na geladeira. Dá para usar como cobertura para várias coisas, viu? Fica bem gostosinha :)

Você pode assistir a um vlog bem improvisado sobre o preparo desses bolinhos abaixo:

Compartilhe ❤

Quando virei dona de casa, já era mãe de duas crianças (sendo que uma delas era um bebê de seis meses). Tive que me acostumar com várias situações ao mesmo tempo e demorou um pouco até que eu pegasse mais ou menos o jeito da coisa. Demorou mais ainda para arrumar alguma maneira de tornar meu dia-a-dia (super corrido) em um esquema mais eficiente. Uma das primeiras coisas que comecei a fazer (e faço até hoje) é o planejamento de refeições.

Pode parecer complicado, mas é basicamente o processo de montar um cardápio (no meu caso semanal) e fazer suas compras de supermercado/feira de acordo com esse cardápio. Depois que comecei a fazer esse planejamento percebi que várias vantagens:

– Economia de tempo: sabendo o que eu vou cozinhar pela próxima semana, diminuiu consideravelmente o tempo que eu passo fazendo compras e o tempo que eu gasto preparando as refeições (já que eu não tenho que parar para pensar no que cozinhar em cima da hora).
– Economia de dinheiro: planejar as refeições deixa a lista de supermercado muito mais enxuta (já que você sabe exatamente o que vai usar) e evita a compra de coisas desnecessárias.
– Evita o desperdício de comida: como você já sabe o que vai usar, dá para evitar direitinho a compra exagerada de comida e é bem mais fácil de garantir que tudo o que você comprar, será usado.
– Escolhas mais saudáveis: Normalmente as escolhas não muito saudáveis de refeições são feitas em cima da hora. Se você planejar com antecedência, muito possivelmente vai fazer escolhas bem mais saudáveis de comida.

Então a minha rotina aqui em casa se dá da seguinte maneira: todo sábado eu faço compras de feira e também carnes. Então toda sexta de noite eu separo meia hora para fazer esse planejamento de refeições. No início vai tomar um pouco mais de tempo, mas rapidinho você pega o jeito. Eu sigo passos bem simples:

Primeiro passo: anotar o que eu já tenho em casa. Por mais que as compras aqui em casa sejam feitas para durar uma semana, sempre sobra uma coisinha ou outra da compra anterior. Sempre começo o planejamento anotando o que eu já tenho, assim uso tudo e evito desperdício.

Segundo passo: escolher as receitas. Já sabendo o que tenho em casa, posso escolher as receitas da semana. Eu gosto de variar bastante e levo em consideração as preferências (saudáveis!) das crianças para montar o cardápio. Desse jeito é mais fácil garantir que eles se alimentem bem. Para achar/salvar minhas receitas, eu uso bastante o Pinterest. Sempre escolho a quantidade de receitas de acordo com o número de refeições que faremos em casa naquela semana.

Terceiro passo: montar a lista de compras. Depois de escolher as receitas, calculo a quantidade de cada ingrediente que eu quero comprar. Depois é só anotar e sair para comprar.

Quarto passo: montar o cardápio semanal. Eu sei que já mencionei anteriormente que escolho as refeições da semana antes para depois montar a lista de compras. O problema (principalmente com orgânicos) é que nem sempre achamos todos os ingredientes. Separo então um momento depois das compras para substituir algum ingrediente no cardápio ou até uma refeição inteira, se for o caso. Nesse momento decido que dia vamos o tal coisa, levando em consideração o estado dos alimentos. O que estiver mais maduro, será consumido antes. Para montar esse cardápio, uso um modelinho adaptado da internet. Antes eu usava post its para organizar as refeições nos devidos dias (assim poderia trocá-las de lugar, caso precisasse). Atualmente uso o mesmo modelo, porém plastificado. Achei que ficou super prático e resistente. É só preencher com um marcador (evite os permanentes) e passar um pano úmido quando for apagar.

Para baixar esse modelinho de cardápio, clique na imagem abaixo:

Se você preferir um arquivo em .pdf editável (para preencher ainda no computador e imprimir pronto) é só clicar aqui.

Onde eu faço as minhas compras?

Compras de mercado (não-perecíveis/alguns industrializados/produtos de higiente/limpeza)  – a cada três semanas: Super Adega – Trecho 12 Lote 05 Condomínio Via Import Center – Guará, Brasília – DF (Clique aqui para ver no Google Maps)
Compras no açougue – a cada três/mês: Sobradinho Carnes – Q 12 CL 09, s/nº – Sobradinho, Brasília – DF (Clique aqui para ver no Google Maps)
Compras de feira (orgânicos/não-orgânicos/ovos/peixe/carne/castanhas/polpas) – todo sábado: CEASA – SIA Trecho 10, S/N – Guará, Brasília – DF – (Clique aqui para ver no Google Maps)

Para assistir meu vídeo sobre o assunto:

Não se esqueça de se inscrever no canal do blog!

Espero que o post possa te ajudar e, caso tenha alguma dúvida, é só comentar aqui embaixo. Um beijo =)

Compartilhe ❤