Começamos a consumir leite vegetal no final de 2011, quando descobrimos que o Bernardo tinha APLV. A alergia dele nunca foi super grave, mas optamos por tirar leite e derivados (e na época soja e carne bovina também) da alimentação da família inteira.

No começo foi um pouco complicado (para nós, os adultos) a adaptação a um novo cardápio super diferente , sem todas aquelas coisas que comíamos todo santo dia. Em alguma das várias consultas com a gastro(pediatra), recebemos uma listinha cheia de receitas que poderíamos usar para substituirmos os ingredientes proibidos. Tinha sugestão de substituição de manteiga, de chantilly, de carne bovina e de leite.

Nem preciso dizer que as receitas de leite vegetal foram as mais testadas e as mais repetidas até hoje, né? Queria deixar aqui algumas receitas e algumas dicas para quem tá começando nesse mundo sem leite. 

– Leite de amêndoas
Uso para: bolos.
Observações: O gosto é bem neutro, então dá para usar em várias receitas. Não é muito gorduroso nem proteico (não usaria para fazer iogurte, por exemplo) e pode sair um pouco caro (dependendo do preço do quilo da amêndoa). 

– 1 xícara de amêndoas (sem sal, sem casca)
– 1 colher (de chá) de sal
– 2 xícaras de água (para deixar as amêndoas de molho)
– 3 ou 4 xícaras de água (se quiser um leite mais grosso, coloque 3 xícaras)

Coloque as amêndoas de molho (só cobrir com água já separada) com o sal durante a noite (ou 12 horas). Depois é só escorrer a água, enxaguar as amêndoas e colocá-las no liquidificador. Acrescente as 3 ou 4 xícaras de água e bata tudo por, pelo menos, 1 minuto. Depois é só coar, se você quiser. Lembrando que nesse processo boa parte das fibras e nutrientes são separados do leite.

Fonte: thekitchn.com

Fonte da foto: thekitchn.com

– Leite de castanha-do-Pará
Uso para: colocar no cereal, vitaminas, colocar no café, em pratos salgados, molhos
Observações: O gosto é bem neutro, mas o leite é mais gorduroso, mais grosso. Acho super parecido com leite integral. Eu gosto de usar em pratos que quero mais grossinhos (como estrogonofe, por exemplo). Junto com o de amêndoas, tende a ser mais caro do que outros leites.

– 1 xícara de castanhas (sem sal, sem casca)
– 1 colher (de chá) de sal
– 2 xícaras de água (para deixar de molho)
– 4 xícaras de água (para bater o leite)

Coloque as castanhas de molho com o sal durante a noite. Depois é só escorrer a água, enxaguar as castanhas e colocá-las no liquidificador. Acrescente as 4 xícaras de água e bata tudo por, pelo menos, 1 minuto. Depois é só coar.

Fonte da foto: roarfood.co.nz

Fonte da foto: roarfood.co.nz

– Leite de côco
Uso para: iogurte, bolos, molhos,
Observações: É gorduroso e tem gosto de côco, mas não chega a atrapalhar o sabor dos pratos. O iogurte de coco fica bem gostoso, assim como bolos e molhos para pratos salgados. É uma opção barata.

Opção #1

– A polpa de um côco fresco
– 3 xícaras de água gelada ou da própria água do côco

Bater bem e depois coar.

Opção #2

– A polpa de um côco seco
– 4 xícaras de água quente

Bater bem e depois coar.

Fonte da foto: raiasrecipes.com

Fonte da foto: raiasrecipes.com

– Leite de aveia
Uso para: bolos, no cereal
Observações: Tem mais proteína que outros leites e é menos gorduroso (fica mais fino). É uma opção barata. As opções que citei acima não contém glúten. Infelizmente a aveia brasileira costuma conter porque é processada nos mesmos equipamentos que alimentos que contém naturalmente essa proteína. O Brasil já tem marcas de aveia sem glúten.

– 1 xícara de aveia (em grãos ou lâminas, não a farinha)
– 2 xícaras de água (para deixar de molho)
– 3 xícaras de água (para bater o leite)
– 1 colher (de chá) de sal

Coloque a aveia de molho (só cobrir com água já separada) com o sal durante a noite (ou 12 horas). Depois é so escorrer a água suja, lavar a aveia e colocá-la no liquidificador. Bata por 1 minutos com as outras 3 xícaras de água. Se desejar, é só coar.

Fonte da foto: www.godairyfree.org

Fonte da foto: www.godairyfree.org

Algumas dicas rápidas:

– Colocar as amêndoas, aveia e castanhas de molho (com o sal) durante a noite foi algo indicado pela gastro e eu sigo até hoje. Esse processo traz vários benefícios, tais como: remover anti-nutrientes (comuns nas oleaginosas e nos grãos), neutralizar inibidores de enzimas (que dificultam a digestão) e facilitar a absorção de proteínas. Não use a mesma água do molho para bater o leite.

– Eu gosto de deixar as amêndoas/castanhas/aveia de molho fora da geladeira, com um pano cobrindo a tigela.

– Na hora de bater o leite, você pode aproveitar para adoçá-lo ou acrescentar algum outro sabor. Mel, canela, baunilha e chocolate são ótimas opções. Eu particularmente prefiro não adicionar nada, já que assim posso usar aquele leite para pratos salgados também.

– É possível coar o leite com uma peneira comum, mas é muito mais eficiente coar com algo de pano. Assim o leite rende mais e a polpa (ou resíduo ou bagaço, como você preferir chamar) fica muito mais sequinha. O mais comum é usar um pano de queijo ou coador de café de pano. Essas duas opções são relativamente fáceis de achar e não são caras. Assim que eu comecei a fazer esses leites, abri um pacote de fralda de pano (sim, aquela de boca, de bebê mesmo) e usei durante bastante tempo. Sempre depois de fazer o leite, raspava a polpa e deixava a fralda de molho. Depois era só lavar normalmente.

– Aperte bem o pano (ou coador, ou fralda) na hora de coar.

– Se sobrar polpa “presa” no fundo do liquidificador é só jogar um pouco de leite, balançar e passar pelo coador novamente.

– A polpa que sobra serve de ingrediente para várias preparações. Depois de coar o leite, é só secar essa polpa no forno (coloque em temperatura média e vá mexendo de tempos em tempos até começar a ficar douradinha) ou em uma panela antiaderente (em fogo baixo). Você pode usar para vitaminas, sucos, para comer com frutas etc. Aqui em casa sempre vira farofa ou vai dentro de algum bolo.

– O resíduo do leite de côco é uma das coisas mais gostosas que existem :D

– Eu costumo guardar o leite vegetal em uma jarra (tampada) de vidro por até 3 dias, na geladeira.

– Tente guardar em alguma das prateleiras da geladeira e não na porta (para evitar muita variação de temperatura).

Espero que tenha te ajudado. :)

Compartilhe ❤

O natal mal passou e o ano mal começou e já temos que nos preocupar com uma coisa que tira o sono de muita gente: a compra da lista de material escolar. Elas geralmente são enormes, exigem tempo e normalmente bastante dinheiro. Como economizar nunca é ruim (principalmente nos últimos tempos), juntei aqui algumas dicas para gastar o menos possível com essa lista.

A minha primeira dica é comprar o material até o começo de dezembro ou no finalzinho de fevereiro. Muito provável que as coisas estejam mais baratas (sim, muitas lojas aumentam os preços na época mais cheia das compras) e com certeza as papelarias estarão mais vazias. Mas vamos considerar que você não tem opção e vai ter que comprar tudo agora em janeiro:

Faça um balanço dos materiais de anos anteriores A maioria das listas pede lápis de cor, canetinha, borracha e coisas assim. Esses são itens que não são completamente usados ao longo do ano e é bem possível que tenham sobrado em casa. Confira então o que você já tem e faça uma nova lista com o que realmente precisa comprar.

Pesquise na internet Esse é um hábito pessoal. Antes de comprar qualquer coisa (eletrônicos, roupas, maquiagem etc) eu sempre procuro o preço na internet. Essa é uma boa ideia principalmente na hora de adquirir mochilas e lancheiras, já que os preços e modelos disponíveis nas papelarias normalmente são bem caros. Atualmente já existem muitos endereços virtuais que oferecem a lista completa de materiais. É uma boa dar uma olhada também, mas não se esqueça de conferir o preço com frete. A loja virtual Matteriais foi muito bem indicada por algumas mães que conheço, mas vale lembrar que eu mesma ainda não comprei lá.

Peça indicação de papelarias Acho que é super comum fazer parte de grupo de mães, seja no WhatsApp, no facebook… Então por que não pedir indicação de lojas boas/baratas para a compra de material escolar? Eu já peguei várias indicações de lojas da minha cidade. Entre no seu grupo e peça dicas :)

Se junte com outros pais e peça desconto Aqui em Brasília percebi que é muito comum se juntar com outras mães/pais e montar um grupo para desconto na hora de matricular o filho no colégio. Essa prática também é uma boa ideia na hora de comprar materiais, já que a possibilidade de desconto é maior. Só fique atenta na hora de escolher com quem vai se juntar, já que lidar com dinheiro pode ser um pouco complicado.

Peça orçamento em várias papelarias Antes de fechar a compra, tente pesquisar preços em pelo menos três lojas. É chato e provavelmente vai levar um tempo (papelarias nessa época do ano sempre estão cheias), mas a economia pode ser grande. Atualmente vários estabelecimentos cobrem orçamentos feitos por outras lojas.

Preste atenção se for levar a(s) criança(s) na hora de comprar Se você não tiver muita paciência, é melhor deixar a criança em casa. Esses lugares são cheios e sempre vai ter aquele material mais caro (licenciado) que vai chamar a atenção da maioria dos pequenos. Mas se você tiver paciência e vontade, eu acho uma boa oportunidade para levar a criança e ensiná-la um pouco sobre esse momento da compra. Dá para ensinar sobre como economizar e porque comprar uma coisa (e outra não), sobre o que é necessário, como seguir uma lista de compras… Enfim, o aprendizado provavelmente vai ser grande.

Opte por produtos simples Os licenciados normalmente chamam mais a atenção das crianças, mas também são os produtos mais caros. Infelizmente o preço alto não significa que o produto seja de qualidade. Uma ideia boa é substituir os produtos de personagens por opções simples. Se a criança não gostar do produto, convide-a para personalizar aquele item com você. Fazer as minhas próprias capas de caderno (que originalmente eram bem simples e super genéricos) era o meu momento favorito antes da volta às aulas.

Peça desconto na hora de fechar a compra Peça o desconto e veja qual a forma de pagamento compensa mais para você e cabe melhor no seu orçamento.

Os livros estão caros? Procure em sebos Na faculdade eu cursei literatura e sempre precisei de muitos livros diferentes. Infelizmente a biblioteca da universidade não tinha exemplares suficientes para todos os alunos e comprar todos os livros novos estava fora de cogitação. Foi nessa época que conheci o maravilhoso mundo dos sebos! Existem vários sebos locais (e vários virtuais) e a oferta de livros é muito grande. E para tem aquela ideia de que livro de sebo é sujo e mal cuidado: nem sempre é assim. Eu mesma, de vez em quando, vendo os livros que estão parados aqui em casa. Quando estou procurando um livro super difícil de achar, gosto de procurar no Estante Virtual. O site organiza acervos de vários sebos espalhados pelo país e você pode conferir o estado do produto. Normalmente compensa bastante.

Preste atenção nos seus direitos de consumidor Independente da loja (física ou virtual) confira a política de troca de itens e peça a nota fiscal discriminada, caso você precise trocar algo.

Lembre-se: a cobrança de materiais de uso coletivo na lista está proibida Ou seja: a escola não pode exigir esses materiais de uso coletivo e, caso isso aconteça, você pode fazer uma reclamação junto ao Procon. Deixo aqui um trecho publicado no site do Procon-DF:

“O que diz a legislação

– Material escolar é item de uso exclusivo do aluno e restrito ao processo didático-pedagógico e tem por finalidade o atendimento das necessidades individuais do estudante.

– Não é permitida a cobrança de taxa extra ou de fornecimento de material de uso coletivo dos alunos ou da instituição. Itens de higiene pessoal, álcool, apagador, grampeador, giz, pincéis para quadro, clipes, cartucho para impressora, envelopes, etiquetas, copos descartáveis, etc., são exemplos de materiais de uso coletivo.

– A lista de material deve ser acompanhada de um plano de execução, que deve descrever, de forma detalhada, os quantitativos de cada item de material e a sua utilização pedagógica.

– É permitido aos pais o fornecimento parcelado do material. A entrega deve ser feita com, no mínimo, 8 dias de antecedência do início das atividades.

– A escola é proibida por lei de exigir marca, modelo ou indicação de estabelecimento de venda do material, com exceção da venda do uniforme.”

mat

Espero que as dicas tenham ajudado e desejo boa sorte e boas compras a todas :) Um beijo!

Veja mais posts sobrecompras, economia, escola, lista, material escolar
Compartilhe ❤
02 de Janeiro de 2016

Sim! Estou grávida!

ninoca

Pra quem queria entender o meu sumiço, agora já dá pra ter uma ideia, né? Não foi só blog, youtube e redes sociais no geral. Acabei ficando meio off de tudo, já que o início da gravidez bateu bem com a saída da pessoa que me ajudava aqui em casa, mudança de comportamento dos meninos etc. Agora que já resolvemos tudo isso e a notícia já foi anunciada. Já posso respirar aliviada e voltar com a minha presença online.

Quando anunciei a gravidez através de um vídeo no meu canal no youtube (se inscreve aqui!), a maioria entendeu o recado e teve gente que até ficou confusa. Mas sim, eu estou grávida e beeem grávida inclusive hehehe. Com certeza boa parte de vocês vai achar que a gravidez está no início, mas já vou avisando que essa segunda-feira eu e o bebê entramos na décima nona semana de gestação. Não que tenhamos descoberto a notícia tarde. Eu fiz meu beta com 5 semanas. Mas o normal foi sempre esperarmos até semana 12 para sairmos contando por aí. Dessa vez respirei fundo e resolvemos enrolar mais um pouquinho! Demoramos para contar para família (e amigos) e logo depois começamos a pensar em alguma ideia de vídeo legal para anunciarmos para vocês. Motivo principal? Preguiça haha. Deixa eu explicar: escuto coisas lindas (só que não!) desde a segunda gravidez. Imagina agora na quarta! Fiquei com preguiça de blá blá blá. Por mais que meu padrão seja ignorar piadinhas/comentários desapropriados, quem esteve grávida sabe como fica nosso lado emocional nessa fase, né?

Mas estou bem feliz de finalmente ter dividido a notícia com vocês! A minha ideia é fazer sim diários de gravidez semanais, tanto aqui no blog quanto no canal. Então fiquem atentas por aqui =)

Um beijo e muito obrigada pelo carinho! E ah… feliz 2016!

Compartilhe ❤
11 de Novembro de 2015

A festa de 2 anos da Nina!

Ontem completou um mês desde que comemoramos o aniversário da Nina, mas com a vida corrida e cheia de compromissos que está rolando agora, ficou difícil atualizar vocês em qualquer rede social! Espero que as coisas melhorem essa semana :)

Mas enfim… fiquei de mostrar pra vocês os detalhes da festa da Nina, que eu tanto amei! A lista completa de fornecedores (com informações de contato) está no fim do post, ok? Vamos lá:

Passei uns bons meses pensando no tema da festa, porque tinha que ser a cara dela, mas sem focar naquele estilo de festa cheia de personagens licenciados. Queríamos (eu e a Nathalia Vieira, decoradora responsável pela criação da festa) algo diferente. Eu pensei no tema Chapéuzinho Vermelho porque a Nina gosta muito da versão da história que ela tem aqui e ama carregar um mini cesta de piquenique.

Depois de escolhido o tema, a Nathalia já veio cheia de ideias e nós tínhamos bem pouco tempo para executar tudo. Contamos um pouco sobre isso no vídeo de preparativos da festa:

Agora deixo vocês com algumas das fotos da festa, feitas pela fotógrafa e amiga Priscila Ayres:

Nina (4)

Cupcakes de churros (!!!!), da Vanilla CupcakesNina (7)

Bolo de churros (!!!) da Las Pitangas, com topper produzido pela Nathalia Vieira

Nina (8)

Cupcakes de chocolate branco de morango, da Vanilla Cupcakes

Nina (16)

Montagem da mesa com algumas peças da Nathalia e outras da Cenário Festa

Nina (28)

Biscoitos decorados, da De Mãe Pra Filha

Nina (47)

Mesa da Cenário Festa, peças da Nathalia, sucos e suqueiras da Quitanda Fácil

Nina (65)

Peças de decoração da Cenário Festa, doces e cupcakes da De Mãe Pra Filha

Nina (68)

Peças de decoração da Cenário Festa e doces da De Mãe Pra Filha

Nina (190)

Macarons da Très Bon

Nina (124)

Salão montado antes da festa

Nina (123)

<3

Nina (170)

Oficina de Massinha da Brincadeira de Bebê

Nina (43)

Nina aproveitando antes da festa

Nina (64)

Bernardo e Totô nos sucos: cenoura + tangerina +  limão e água de coco + coco

Nina (128)

Nina e a cestinha

Nina (142)

Nessa hora a Nina estava com uma febre que veio do nada :(

Nina (33)

Linda, eu e Bia <3

Nina (25)

Família! <3

Nina (143)

Mini churros no copo, do Buffet Festa no Jardim

Nina (161)

Milkshake, do Buffet Festa no Jardim

Nina (72)

Balãozão lindo! haha

A festa ficou linda e eu queria agradecer a todos que participaram na montagem da festa e a todos que foram lá comemorar com a gente :)

Fornecedores:

Conceito, decoração, montagem da festa e aluguel de algumas peças de decoração: Nathália Vieira Comemorações Exclusivas
Fotografia: Priscila Ayres
Aluguel de móveis e peças de decoração: Cenário Festa
Aluguel de móveis (mesas, toalhas e cadeiras para convidados): Kika Locações
Comida: Buffet Festa no Jardim
Doces, biscoitos e cupcakes (com pasta americana): De Mãe Pra Filha
Cupcakes: Vanilla Cupcakes
Bolo: Las Pitangas
Macarons: Très Bon!
Pratos, talheres e copos de papel (decorados): Tom e Sophie
Balões bola-gigante: A Festiva
Balão 2 gigante: A Festiva
Oficina de massinha: Brincadeira de Bebê
Sucos e suqueiras: Quitanda Fácil
Cookies vegan: Boo Patisserie
Pipoca Gourmet: Tribeca.NY

Quem ainda não viu, pode conferir o vlog da festa no YouTube:

Compartilhe ❤